Home /

Polícia Militar do Rio de Janeiro - PMERJ 2014

 

 

PMERJApostila pm RJ

Apostila - PMERJ

Conteúdo da Apostila:

Língua Portuguesa
Geografia
História
Sociologia
Noções sobre Direitos Humanos
Legislação Brasileira de Trânsito
Informática
Prova do último concurso
Testes com respostas de todas as matérias

 

 

 

 

Publicado em: 06/06/2014

Concurso PMERJ 2014 - oferece 6mil vagas, sendo 600 para o sexo feminino

A Polícia Militar do Rio de Janeiro - PMERJ lançou edital de concurso público de admissão ao Curso de Formação de Soldados Policiais Militares  (CFSd/2014). São 6 mil vagas, sendo 5,4 mil para candidatos masculinos e 600 para candidatos femininos.

Codições para a Inscrição:

a) ser brasileiro nato;
b) estar em dia com as obrigações militares, para os candidatos masculinos;
c) ter idade compreendida de 18 (dezoito) anos na data de matrícula e 30 (trinta) anos até a data limite do período de inscrição;
d) ser eleitor e estar em dia com suas obrigações eleitorais;
e) ter concluído o Ensino Médio ou estar concluindo, de forma que esteja concluso até a data prevista em edital para a fase de Pesquisa Social;
f) Carteira Nacional de Habilitação (CNH), exceto somente Categoria “A”;
g) lograr aprovação em todas as etapas do Concurso.
h) para candidatos do sexo masculino, ter altura mínima de 1,65m (Lei Estadual nº 5630, de 29 de dezembro de 2009); para candidatos do sexo feminino de 1,60m (Lei Estadual nº 1032, de 08 de agosto de 1986)

Remuneração:

A remuneração inicial informada em julho do passado era de R$ 2.382,89, com direito à gratificação de R$ 350 para policiamento ostensivo de rua e R$ 500 para efetivo de Unidades de Polícia Pacificadora (UPP). Existe ainda a possibilidade de o policial trabalhar para outras secretarias, como Educação e Segurança, nos dias de folga. O máximo permitido são oito serviços de 12 horas cada, pelos quais o soldado ou cabo recebe R$ 225,00; o que representa R$ 1.800,00 a mais no fim do mês.

Sobre as Inscrições:

As inscrições serão recebidas pelo site da organizadora, que é www.exatuspr.com.br, de 6 de junho de 2014 até 7 de julho de 2014. Há uma taxa de R$ 100,00.

Sobre as Provas:

 As provas objetiva e de redação estão previstas para 31 de agosto de 2014, o participante pode optar por realizá-la em Angra dos Reis, Arraial do Cabo, Campos dos Goytacazes, Itaperuna, Niterói, Nova Friburgo, Nova Iguaçu, Rio de Janeiro, São Gonçalo, Teresópolis e Volta Redonda.

 

O concurso constará de sete etapas, com a organizadora vencedora do pregão sendo responsável pelos exames intelectual (prova objetiva e redação), médico e psicológico. As demais fases - exames antropométrico, físico, toxicológico e investigação social e documental - serão realizadas pela própria corporação. O exame intelectual terá duração de cinco horas e será aplicado na cidade do Rio de Janeiro. A prova objetiva será composta por 50 questões, distribuídas pelas disciplinas de Português (dez), História, Geografia, Sociologia, Informática, Legislação de Trânsito e Direitos Humanos (com cinco questões cada). Também será aplicada uma Redação, que deverá ter entre 20 e 30 linhas. Só serão corrigidos os textos de até cinco vezes número de vagas oferecidas.


A aplicação da prova objetiva e de redação será em locais a definir futuramente, e serão realizadas no Estado do Rio de Janeiro.


A duração da prova objetiva e de redação será de 5 horas, incluído o tempo para leitura das instruções e preenchimento das folhas de respostas, referente à prova objetiva de múltipla escolha e transcrição da redação na folha de texto.

Tenho tatuagem posso entrar na PMERJ?

tatuagem permitidas pela pmerjSegundo o edital publicado em julho de 2013:

"15.4 - Será considerado reprovado o candidato que apresentar:

15.4.4 - Tatuagem nas mãos, antebraços, pescoço, cabeça e face, a fim de não prejudicar a estética militar quando do uso dos uniformes regulamentares. Serão proibidas ainda tatuagens que afetem a honra pessoal, o pundonor policial militar, o decoro exigido aos integrantes da Polícia Militar, discriminatórias, preconceituosas, atentatórias à moral, aos bons costumes, à religião ou ainda que cultuem violência ou façam algum tipo de apologia ao crime (nesses casos é proibida tatuagem em qualquer parte do corpo). "

Informações sobre os exames do processo seletivo para ingresso no Curso de Formação de Soldados (CFSd):

 


1. EXAME INTELECTUAL:
SOLDADOS - Elaborado pelo CRSP. Consta de uma prova de múltipla escolha, abrangendo questões das disciplinas de Língua portuguesa, História do Brasil, Geografia do Rio de Janeiro, Direitos Humanos, Sociologia, Noções de informática, Legislação de trânsito e Redação, referentes ao conteúdo do Ensino Médio. Cabe ao CRSP: organizar, aplicar, corrigir e identificar as provas.

2. EXAME ANTROPOMÉTRICO: Visa verificar a estatura mínima exigida para ingresso na Corporação. Para mulheres a altura mínima é de 1,60m e para homens 1,65m, ambos regidos, respectivamente, pela Lei Estadual nº 1032, de 08 de agosto de 1986 e Lei Estadual nº 5630 de 29 de dezembro de 2009. Verifica também se o candidato possui o peso proporcional à altura auferido pela fórmula científica do Índice de Massa Corporal (IMC).

3. EXAME PSICOLÓGICO: Verifica se o candidato possui o perfil profissiográfico traçado pela instituição. É executado por oficiais psicólogos com experiência em vários concursos anteriores. Os dados são colhidos por testes psicológicos cientificamente validados e entrevista, os quais são analisados em conjunto.

4. EXAME MÉDICO: Verifica se o candidato possui condições de saúde para suportar a carga de trabalho a qual o Policial Militar é submetido. Consta de Exame Clínico, Ortopédico, Cirúrgico, Otorrinolaringológico com audiometria, Oftalmológico, Odontológico, neurológico e Laboratoriais.

5. EXAME FÍSICO: Visa aquilatar o vigor físico indispensável ao candidato para o exercício da profissão Policial Militar. Verifica se o candidato possui o preparo mínimo, a fim de iniciar o curso de Formação, onde se aprimorará.

6. EXAME PESQUISA SOCIAL E DOCUMENTAL: Fase do concurso de extrema importância visa o rastreamento de toda a vida do candidato para não permitir que se incluam pessoas perniciosas à instituição e à sociedade. Verifica-se nesta fase todos os antecedentes do candidato. É preenchido inventário pessoal e feita pesquisa de campo para verificar a vida do candidato na comunidade. A avaliação do candidato nesta fase depende da consulta a vários órgãos, portanto, independentemente da origem dos candidatos, sempre no interesse público a busca de dados nunca é discriminatória, não se levando em conta raça, classe social, religião ou local de moradia. O importante para pesquisa é a sanidade social do candidato.