QC-CA

É o Corpo de Oficiais que conduz, opera e mantém os navios de guerra, de pesquisa e de apoio da Marinha do Brasil e executa funções administrativas e operativas em organizações militares de terra, privativas deste Corpo. É composto pelos oficiais do Quadro de Oficiais da Armada, oficiais oriundos da Escola Naval, e pelos oficiais que ingressam pelo Quadro Complementar de Oficiais da Armada (QC-CA).

O Curso de Formação dos QC-CA

Os candidatos aprovados para o Quadro Complementar de Oficiais da Armada realizarão um curso de nove (9) meses, no Centro de Instrução Almirante Wandenkolk (CIAW), situado na Ilha das Enxadas (Baía de Guanabara), na cidade do Rio de Janeiro.

Durante o curso, realizado anualmente de março a dezembro, no posto de Guarda-Marinha (GM), os militares terão as seguintes vantagens:

  • Vencimentos mensais de cerca de R$ 5.150,00;
  • Auxílio para aquisição de uniformes;
  • Assistência médica-hospitalar;
  • Alojamento e alimentação, entre outros benefícios.

O Curso de Formação militar-naval e profissional consta basicamente das seguintes disciplinas:

  • Treinamento Físico-Militar;
  • Armamento portátil e tiro;
  • Organização da Marinha;
  • História Naval;
  • Relações Humanas e Liderança;
  • Direito;
  • Comunicações Navais;
  • Tecnologia da Informação;
  • Técnicas de Comunicação Oral;
  • Navegação;
  • Manobra de navios;
  • Meteorologia e Oceanografia;
  • Combate a incêndio, entre outras disciplinas de interesse militar-naval.

Do curso consta também uma parte prática realizada a bordo de navios de instrução ou com embarque em navios tipo fragatas, corvetas, de desembarque e em submarinos.

Após a aprovação no curso de formação, os GM serão nomeados Oficiais da Marinha do Brasil, no posto de segundo-tenente e permanecerão, de fevereiro a junho, no CIAW, onde realizarão o Curso de Especialização na área de Máquinas ou de Eletrônica. A partir daí seguirão um Plano de Carreira definido, cujos passos iniciais constam dos itens 3, 4 e 5 a seguir.

O Curso de Especialização e o Primeiro Embarque

Nesse novo curso são ministradas disciplinas referentes basicamente à manutenção e à operação de equipamentos e sistemas existentes a bordo dos navios da Marinha (radares, sonares, equipamentos de comunicações, motores, geradores, turbinas, caldeiras, sistemas de combate etc.).

Após esse curso, os tenentes embarcarão, por cerca de dois (2) anos, em um dos diversos tipos de navios da Marinha, tais como: Porta-Aviões, Fragatas, Corvetas, Navios-Patrulha, Navios de Transporte, de Assistência-Hospitalar, de levantamento hidrográfico e de pesquisas, que têm base nas cidades do Rio de Janeiro, Manaus, Belém, Natal, Salvador, Rio Grande (RS) e Ladário (MS).

Os tenentes com formação em Engenharia Cartográfica e Agrimensura embarcarão em navios de pesquisa, oceanográficos e hidrográficos, sediados nas cidades do Rio de Janeiro e de Belém.

A bordo dos navios, na parte operativa, realizarão serviços na manobra e na navegação, ou seja, conduzirão o navio, e também desempenharão atividades no Centro de Operações de Combate, onde operarão sensores (radares, sonares, guerra eletrônica etc.) e sistemas de controle de armas (canhões, mísseis etc.). Na parte administrativa e de manutenção exercerão funções de ajudantes ou encarregados de divisões (organização administrativa a bordo que cuida de uma determinada área com especificidade de equipamentos e tarefas comuns como: propulsão, eletricidade, sensores, comunicações, armas etc.).

Os jovens tenentes, portanto, juntamente com aqueles que vieram da Escola Naval, ajudarão a conduzir, a operar e a manter os navios de guerra da Marinha do Brasil. Farão parte das tripulações dos nossos navios, viajando pelo Brasil e podendo ter a oportunidade de visitar outros países.

Após dois (2) anos como Segundo-Tenente, serão promovidos a Primeiro-Tenente.

4 – O CURSO DE APERFEIÇOAMENTO

Durante esse período inicial de dois anos como segundo-tenente, escolherão o curso de aperfeiçoamento que realizarão.

Poderão participar como voluntários da seleção para realizar os seguintes cursos:

  • Aviação Naval (Piloto Naval de aviões e de helicópteros);
  • Submarinista (tripulação de submarinos convencionais e, num futuro próximo, do de propulsão nuclear); ou
  • Curso de Mergulhador de Combate (tropa da Marinha especializada em ações especiais).

Essas opções dependem de aprovação em exames médicos, psicológicos e físicos específicos.

Aqueles que não realizarem os cursos acima citados realizarão o Curso de Aperfeiçoamento de Superfície, em três áreas distintas (Máquinas, Eletrônica ou Comunicações), ou o Curso de Aperfeiçoamento em Hidrografia e Navegação, com as seguintes possibilidades de opções de acordo com as profissões de entrada na Marinha:

  • Hidrografia e Navegação – todas as formações;
  • Máquinas – Eng. Mecânica e Eng. de Controle e Automação e Ciências Náuticas (Máquinas);
  • Eletrônica – Eng. de Computação, Eng. Elétrica, Eng. Eletrônica e Ciências Náuticas (Náutica); e
  • Comunicações – Eng. de Telecomunicações e Ciências Náuticas (Náutica).

Os cursos têm um ano de duração e são realizados no Rio de Janeiro, com exceção do curso de aviação, que é realizado parte em Pirassununga – SP e parte em São Pedro D’Aldeia – RJ.

Grande número daqueles que concluirem o curso de Aviação irá para a cidade de São Pedro D’Aldeia – RJ, podendo também ir para as cidades de Manaus, Rio Grande ou Ladário, servir em unidades aéreas como pilotos.

Os submarinistas e os mergulhadores de combate permanecerão no Rio de Janeiro e futuramente irão para uma nova base de submarinos nas proximidades da Cidade de Itaguaí – RJ.

Os demais retornarão aos navios, agora em funções mais técnicas, nas suas áreas de aperfeiçoamento, desenvolvendo funções que exigem maior capacidade operativa.

A Passagem para o Corpo da Armada

Após três (3) anos como primeiro-tenente, todos os Oficiais serão promovidos a Capitão-Tenente.
Nesse novo posto poderão ser imediatos (subcomandantes) de navios menores. Realizam um curso de Estado-Maior, onde aprendem basicamente Planejamento Militar Naval e, após o quarto ano de Capitão-Tenente, avaliados por uma Comissão Especial, deixarão o Quadro Complementar e passarão a integrar o Quadro de Oficiais da Armada, podendo, a partir daí, serem designados comandantes de navios. Aqueles que não lograrem êxito na avaliação citada anteriormente poderão, excepcionalmente, passar para o Quadro Técnico, continuando sua carreira.

As Vantagens

Durante sua carreira, os oficiais, que iniciaram no Quadro Complementar e depois passaram para o Corpo da Armada, terão a oportunidade de participar de diversas missões e Operações Navais, viajando e conhecendo diversos lugares no Brasil e no exterior, e irão aprender, também, a importância dos laços de amizade do homem do mar, que o diferencia de todos os outros profissionais, tornando esta profissão única e apaixonante.

Realizarão cursos de carreira e terão oportunidade de:

  • realizarem cursos extraordinários em instituições civis e militares no Brasil e no exterior;
  • comandarem navios, submarinos e esquadrões de helicópteros e de aviões;
  • dirigirem organizações militares;
  • trabalharem no exterior e desempenharem outras atividades de interesse da Marinha.

Graças aos cursos e ao desempenho nas suas atividades poderão alcançar os diversos postos da Marinha, chegando por seus méritos ao de Capitão-de-Mar-e-Guerra, ou ainda, por escolha de uma Comissão de Avaliação, ser Almirante e chegar até o posto de Almirante-de-Esquadra, o mais alto da Marinha.

A Carreira Naval possui inúmeras vantagens e benefícios, tais como:

  • perspectiva de crescimento profissional ao longo da carreira;
  • bom ambiente de trabalho;
  • plano de carreira bem definido, com possibilidade de ascensão contínua com aumento de salários proporcionais;
  • estabilidade após cinco anos de serviço;
  • ingresso sem exigência de experiência anterior;
  • salário inicial compatível com o mercado;
  • salários indiretos e benefícios, tais como:
    • Transferências remuneradas;
    • Possibilidade de moradia quando fora da cidade do Rio de Janeiro;
    • Assistência médico-hospitalar para si e para seus dependentes em instalações exclusivas da Marinha;
    • Instalações sócio-recreativas para si e seus dependentes, mediante pequena mensalidade;
    • Ajuda para aquisição de uniformes;
    • Alimentação;
    • Aposentadoria com vencimentos integrais etc.

Ao ingressar no Quadro Complementar da Marinha do Brasil, o candidato estará optando por abraçar a carreira militar como Oficial da Marinha, e não por exercer apenas sua profissão técnica.

 

Apostila de Português

Apostila de Português

Apostila Digital e Impressa

R$ 15,00

Contatos:

site oficial: http://www.mar.mil.br/ciaw/
e-mail: comsoc@ciaw.mar.mil.br
telefone: (21) 2104-7061
Endereço: Ilha das Enxadas, Baia de Guanabara - Rio de Janeiro - RJ

Apostila de Matemática

Apostila de Matemática

Apostila Digital e Impressa

Comprar